Nossa Radio AO VIVO

domingo, 15 de julho de 2018

Câmara aprova tarifa de energia gratuita para famílias baixa renda. 9 horas atrás. Fornecido por Agência Brasil Brasília - Plenário da Câmara dos Deputados (José Cruz/Agência Brasil). A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira gratuidade de tarifa de energia elétrica para famílias de baixa renda até o consumo mensal de 70 KWh, por meio de emenda ao projeto que viabiliza a privatização de seis distribuidoras de energia controladas pelas Eletrobras. Segundo a Agência Câmara Notícias, o custo dessa medida deve ser bancado pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). Hoje existe um sistema de descontos, pelo qual o consumidor de baixa renda cadastrado tem desconto de 65 por cento no consumo registrado de até 30 kWh/mês. O abatimento é de 40 por cento na faixa de 31 kWh até 100 kWh/mês e de 10 por cento entre 101 kWh e 220 kWh/mês. fonte:http://www.msn.com/pt-br/dinheiro/financas-pessoais/c%c3%a2mara-aprova-tarifa-de-energia-gratuita-para-fam%c3%adlias-baixa-renda/ar-AAzTTP5?li=AAggXC1&ocid=mailsignout acesso dia 11/07/2018. Câmara aprova tarifa de energia gratuita para famílias baixa renda www.msn.com Câmara aprova tarifa de energia gratuita para famílias baixa renda

Câmara aprova isenção do pagamento da conta de luz para famílias de baixa renda Medida foi incluída no projeto relacionado à venda das distribuidoras de energia. Pelo projeto, isenção valerá para famílias que tiverem renda de até meio salário mínimo e consumirem até 70 kwh/mês.

O que é a tarifa social de energia elétrica? Tarifa Social de Energia Elétrica. A Tarifa Social de Energia Elétrica é um benefício criado pelo Governo Federal. É um desconto no pagamento da conta deenergia elétrica para famílias de baixa renda, cujos domicílios consomem até 220 kWh de energia por mês. Quem tem direito a baixa renda? ÚLTIMAS - 06.05.14: As famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, inscritas no Cadastro Único, ou que tenham algum integrante que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC), têm direito a descontos na conta de luz, por meio do programa Tarifa Social de Energia Elétrica.6 de mar de 2015. Qual o desconto da tarifa social de energia elétrica? Tarifa Social de Energia Elétrica - TSEE Parcela de Consumo Mensal (PCM) Desconto PCM <= 30 kWh 65% 30 kWh < PCM <= 100 kWh 40% 100 kWh < PCM <= 220 kWh 10% 220 kWh < PCM 0% Câmara aprova gratuidade na conta de luz por renda baixa O projeto segue para aprovação no Senado Federal e depois para sanção. Pleno.News - 11/07/2018 07h57. Famílias de baixa renda podem receber gratuidade na conta de luz Nesta terça-feira (10), a Câmara dos Deputados aprovou a gratuidade na conta de luz para famílias de baixa renda. Cerca de 8,9 milhões serão beneficiadas, segundo o Ministério de Minas e Energia. Terão direito à isenção de taxa as famílias com renda mensal menor ou igual a meio salário mínimo e que consomem até 70 quilowatts-hora por mês. As famílias beneficiadas com a medida deverão estar incluídas do Cadastro Único dos programas sociais do governo. Atualmente, há descontos para famílias de baixa renda, que chega até 65%. Na lei atual, apenas comunidades indígenas e quilombolas podem receber a gratuidade. O projeto segue para votação no Senado e depois para sanção do presidente Michel Temer. fonte https://pleno.news/economia/defesa-do-consumidor/camara-aprova-gratuidade-na-conta-de-luz-por-renda-baixa.html Câmara aprova gratuidade na conta de luz por renda baixa pleno.news O projeto segue para aprovação no Senado Federal e depois para sanção

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Depois de quase dois anos fechado, atendimentos começam hoje no Hospital Regional.

09 Julho 2018 06:00:00.

O ambulatório de especialidade em doenças crônicas funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Dandara Flores Aranguiz.
Os primeiros atendimentos no ambulatório de especialidades em doenças crônicas do Hospital Regional Centro, em Santa Maria, começam na manhã desta segunda-feira. Até a última sexta-feira, pelo menos 10 agendamentos já estavam marcados para o início das atividades. De acordo com o administrador do Hospital Regional, Elvis Prestes, o ambulatório terá capacidade para atender entre 40 e 50 pacientes por dia, encaminhados pela 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS). O ambulatório funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.  
O Hospital Regional será 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e terá capacidade para 253 leitos, segundo consta no plano de trabalho da Secretaria Estadual de Saúde (SES). Para essa primeira fase de funcionamento do ambulatório, a previsão é que sejam atendidos pelo menos 5 mil pacientes - que já estão na fila aguardando por consultas em um sistema de regulação da 4ª CRS.
 Por mais que seja só um ambulatório, é um marco importante. Evidentemente que a demora incomodou muita gente, eu mesmo estava angustiado. Mas, mais do que uma expectativa, fica o compromisso dos prefeitos da região em dar acompanhamento e fiscalização para poder cuidar, através da regulação, se há o cumprimento de todas as cláusulas contratuais. É um trabalho em conjunto. O que todos nós queremos é o hospital a todo o vapor - diz Jorge Pozzobom, prefeito de Santa Maria.  
 A expectativa, a partir de agora, é que outros serviços passem a funcionar o quanto antes. O segundo ambulatório (com serviços de fisioterapia e reabilitação) deve começar as operações entre 60 e 90 dias, e o terceiro ambulatório deve entrar em funcionamento em até um ano. Só após executado esse cronograma, previsto para ser concluído até julho de 2019, projeta-se que será possível viabilizar as primeiras internações mais complexas. Neste primeiro momento, ninguém será internado no hospital.  
CRÍTICAS

A demora para que, de fato, o complexo atinja 100% de seu potencial é criticada não só pelos pacientes que aguardam por procedimentos na fila do SUS, como também pela área médica da região. Para o delegado do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (Cremers) em Santa Maria, João Alberto Larangeira, a abertura parcial do hospital, por ambulatórios, não é suficiente para minimizar os problemas que a cidade enfrenta na saúde.

- O problema de Santa Maria não são consultas, o problema é o atendimento primário. Se você for nos corredores do Hospital Universitário agora, vai entender o que eu estou falando. Há pessoas pelos corredores com dificuldades. Nós sabemos como é que funciona um hospital, eu milito dentro do Husm e faço medicina há 40 anos na cidade. Sabemos bem quais as deficiências que Santa Maria tem, de longa data - afirma Larangeira.

COMO SERÃO OS ATENDIMENTOS NO AMBULATÓRIO DE ESPECIALIDADES
No local, serão tratados pacientes com doenças crônicas - hipertensão e diabetes mellitus
  • Quem será atendido - Pessoas com condições de alto e muito alto risco em hipertensão arterial e diabetes mellitus, da região de cobertura da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS). A previsão é de que 5 mil usuários sejam atendidos no ambulatório neste primeiro momento. Esse quantitativo será acrescido gradualmente, conforme os Serviços de Atenção Primária forem realizando a classificação de risco dos pacientes para o encaminhamento
  • Quem encaminha - É um serviço fechado. Os pacientes deverão estar cadastrados e em atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de acordo com os protocolos estabelecidos. O encaminhamento ao ambulatório será feito pelas equipes de Atenção Primária, por meio da 4ª CRS
  • Profissionais em atuação - Médicos (cardiologista, endocrinologista, angiologista, nefrologista, oftalmologista), enfermeiro, nutricionista, psicólogo, fisioterapeuta, farmacêutico clínico, profissional de educação física, assistente social, equipe de técnicos e apoio operacional. No total, cerca de 70 funcionários contratados e terceirizados atuarão no início das atividades do ambulatório
  • Serviços oferecidos - Exames de apoio de diagnóstico, tomografia, Raio X, eletrocardiograma, ecocardiograma, exames Mapa e Holter, teste ergométrico, ultrassonografia com dopler, fundoscopia, retinografia e fotocoagulação a laser
  • Infraestrutura - 13 salas de consultórios e laboratório de análises clínicas
  • Horário - Das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira
  • Atendimento - De acordo com o administrador do Hospital Regional, Elvis Prestes, o ambulatório terá capacidade para atender entre 40 e 50 pacientes por dia, encaminhados pela 4ª CRS.
  • FONTE:https://diariosm.com.br/not%C3%ADcias/sa%C3%BAde/depois-de-quase-dois-anos-fechado-atendimentos-come%C3%A7am-hoje-no-hospital-regional-1.2079276ACESSO DIA 09/07/2018.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Frio aumenta procura por casa de passagem, em Santa Maria. http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/jornal-do-almoco/videos/v/frio-aumenta-procura-por-casa-de-passagem-em-santa-maria/2609659/ Frio aumenta procura por casa de passagem, em Santa Maria - G1 Rio Grande do Sul - Jornal do Almoço - Catálogo de Vídeos g1.globo.com Local é alternativa para pessoas não passarem a noite na rua

Casa de Passagem Para Adultos

Casa de Passagem Para Adultos

Endereço : Rua 7 de Setembro, 806.
Bairro Perpétuo Socorro.
Telefone: (055) 3015­ 1518
A Casa de Passagem para Adultos oferta 50 vagas em período integral e são disponibilizadas a pessoas sem moradia, ou que passam pela cidade por motivos médicos ou de trabalho e não têm condições de pagar hospedagem.
Horários:
18h às 20h: ­ Podem chegar para pernoitar ;
20h: ­Jantar;
7h: Café da manhã;
12h: Almoço
Além de três refeições diárias, os moradores recebem, no momento em que chegam, um kit higiene, composto por escova de dente, creme dental, sabonete, xampu e toalha.
Após o banho, os moradores têm um tempo livre em um espaço comum, onde assistem televisão, lêem ou simplesmente conversam.