Nossa Radio AO VIVO

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

INFORMAÇÃO.

A BALSA DE VILA CLARA NÃO ESTAR FAZENDO A TRAVESSIA HOJE A NOITE, SOMENTE AMANHA, A PARTIR DAS 6hs, MOTIVO QUE O RIO SUBIU UM POUCO, AGORA ATE AMANHA TEM QUE IREM POR TOROPI.

Secretaria Municipal de Agricultura e Fomento Econômico- Mata RS Boa tarde, é primordial que eu, enquanto secretário de agricultura e obras deste município, venha trazer informações à comunidade: desde já, então, gostaria de agradecer ao apoio da equipe que trabalha no galpão (operários, operadores, motoristas, seguranças, marceneiros, eletricistas, mecânicos, enfim, TODOS que trabalham nessa grande equipe do galpão). Agradeço por que um bom trabalho só se desenvolve com apoio e respeito mútuo, que leva ao entendimento e aos resultados. E vou defendê-los sempre que for necessário, em troca, só espero uma coisa: comprometimento. Nós todos somos funcionários públicos e devemos honrar esse cargo. Jamais nos esqueçamos disso! Dito isso, gostaria de esclarecer que nas duas últimas semanas fiz um rápido diagnóstico (interior e cidade), para identificar pontos críticos, que necessitam de intervenção imediata, e para fazer mapeamento dos serviços a serem realizados, tanto pela patrulha agrícola (que aliás, semana que vem inicia a rodada com os líderes de núcleo, que deverão trazer as prioridades de cada comunidade, conforme combinamos em reuniões do mês passado), quanto pelas equipes na cidade. Esse diagnóstico, que resultou em um mapeamento, tem como finalidade otimizar o uso das máquinas e equipamentos, assim como as horas de trabalho dos funcionários. Então, é bom que todos saibam que a cidade está contemplada no cronograma. Até foram encomendadas várias lixeiras para serem distribuídas pela cidade (cabe ressaltar que o povo vai ter que se conscientizar, entre outros, com relação ao horário para colocar o lixo e, mais ainda, em separar o orgânico do lixo seco, para que este lixo orgânico não vá para o aterro sanitário). O que quero dizer é que estou fazendo todo o possível para que as condições de trabalho e de vida desta comunidade melhorem. E não com discursos bonitos, mas com ações. Eu nem iria mencionar nada disso, mas fui impelido a fazê-lo, pois com o que aconteceu na ponte da várzea do Toropi, todo nosso cronograma acabou ficando em segundo plano. Peço, aqui e agora, que a comunidade seja colaborativa. Que nos auxilie e chame nossa atenção para aqueles detalhes que, por ventura, nos escapem. Insisto, porém, que se o fizerem, que seja de forma respeitosa, porque tenho certeza que eu mesmo não deixei de tratar quem quer que fosse com respeito e cordialidade. Estamos sujeitos a equívocos, sim, somos falíveis. Mas, ninguém poderá dizer que não estamos nos esforçando. Contamos com a compreensão de cada cidadão matense se seu serviço solicitado não puder ser realizado imediatamente, já que nossa prioridade agora é o desvio que servirá de rota alternativa à BR 287. Uma cidade melhor se faz assim, com ajuda mútua e compreensão. Conto com todos e todas. Forte abraço, Marcos Hartmann, Secretário

TURISMO.


NOTICIA


TEMOS QUE TER INICIATIVAS RÁPIDAS NÃO IMPORTA O PARTIDO TEMOS QUE IR A LUTA.


recupeção da antiga estrada entre Mata e São Vicente do Sul. O superintendente do órgão no estado, engenheiro Pedro Luzardo Gomes, também vai disponibilizar os tubos e as galerias para a construção do pontilhão que fica praticamente no meio desse desvio. Mesmo com chuva, os funcionários das prefeituras e a equipe da empresa que executa os serviços na BR 287 - Cotrel - já estão no local e acreditamos que no prazo máximo de cinco dias o trânsito seja restabelecido.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

ASIM FOI HOJE NA PARTE DA TARDE NA ESTRADA DE VILA CLARA.






Entre São Pedro do Sul e Mata30/10/2014 | 15h39

Cai a ponte da BR-287 que estava interditada

Conforme o Dnit, a queda não afetará o cronograma das obras do desvio e da nova ponte

Cai a ponte da BR-287 que estava interditada Claudio Vaz/Agência RBS
Foto: Claudio Vaz / Agência RBS
A ponte sobre a várzea do Rio Toropi, na BR-287, caiu por volta das 14h30min desta quinta-feira. A estrutura estava interditada desde a segunda-feira, quando cedeu e apresentou problemas nas estacas e pilares de sustentação.

:: Ponte cede e bloqueia trânsito na BR-287, entre São Pedro do Sul e Mata:: Balsa e BR-158 são alternativas para ponte interditada na BR-287
:: Confira no mapa as condições das rodovias do desvio 

A chuva que cai desde a madrugada na Região Central pode ter contribuído para a queda. Os pilares de sustentação estavam cedendo a cada dia, e o Dnit já havia alertado que havia grande risco de a ponte desabar.
_ A queda da ponte não afeta em nada o cronograma das obras porque ela teria de ser derrubada para poder ser demolida - afirmou o supervisor do Dnit em Santa Maria, João Carlos Tonetto.

Conforme o Dnit, os escombros da ponte que caiu serão retirados pela mesma empresa que construirá a nova. A escolha da empresa depende da aprovação de um regime especial, que dispensa a licitação tradicional em casos emergenciais. Um engenheiro do órgão estava no local na hora da queda e registrou o momento.

Mesmo com a queda da ponte, o desvio que será feito ao lado dela continua sendo erguido. Neste momento, uma equipe do Dnit está no local colocando as pedras que servirão de base para o desvio, localizado a cerca de 300 metros da ponte caída.
Ônibus atolou a caminho da balsa
Um ônibus da Expresso São Pedro atolou na estrada de chão que leva até a balsa, na localidade de Vila Clara, entre São Pedro do Sul e Mata. Hoje à tarde não há filas para cruzar a balsa no local.
DIÁRIO DE SANTA MARIA

    quarta-feira, 29 de outubro de 2014

    Nota de esclarecimento Estamos, todos, passando por transtornos devido à interdição da ponte sobre a várzea do rio Toropi. É um desses acontecimentos que não se espera e que quando acontecem, normalmente, provocam tragédias. Não foi o caso desta vez e devemos ficar aliviados por isso. Hoje, desde o momento em que fui avisado do incidente, não medi esforços para que fossem tomadas providências a fim de melhorar as condições de utilização do desvio pela Vila Clara. No tratamento diário com o cidadão matense, sempre, e digo sempre, tive como premissa o respeito e a cordialidade, e neste caso não seria diferente. Jamais me neguei a realizar um serviço sem uma justificativa plausível. E muitas vezes fiz muito além das minhas condições de simples funcionário público desta administração. Não carrego, e nunca carregarei a pecha de pessoa sem boa vontade para o trabalho. Quem me conhece, bem sabe que falo aqui nada além da realidade. Todavia, tomo a liberdade de aqui, neste espaço público e democrático, registrar minha desolação e frustração diante do comportamento de conterrâneos nossos. Quando me chamaram solicitando auxilio, solicitando explicações, eu fui. E fui de coração limpo e mente aberta, pois eu não vejo sigla partidária no meu trabalho. Vejo cidadãos matenses, nada mais. E fui, e fiz o que pude. De repente, me surpreendo, com as mesmas pessoas que me chamaram para prestar esclarecimentos, com as quais conversei amigavelmente, insultando o trabalho realizado. E publicamente. Utilizando-se, inclusive, do veículo de comunicação mais popular de nossa cidade, a Rádio Comunitária. Além dos comentários, igualmente agressivos, através das redes sociais. Digo aqui, e repetirei quantas vezes forem necessárias: esse comportamento é nefasto para a formação da comunidade matense. Que tem muito que aprender ainda, quanto mais quando se fala em auxilio mútuo. Eis lições que devemos aprender urgente: trabalhar em equipe e respeitar uns aos outros. Comunidade matense, assumi a secretaria de obras há menos de 10 dias e estou fazendo o meu melhor. Porém, não posso e não vou concordar com os comentários agressivos e desagregadores acerca da estrada que liga a cidade à Vila Clara. Que, mesmo não estando perfeita, está longe do caos anunciado hoje. Nas suas falas agressivas, ofenderam a quem quiseram e ofenderam o trabalhador também. E não é assim que se constrói cidadania! Resta-me aqui, neste momento, pedir indulgência aos cidadãos, por terem que compartilhar comigo (ainda que forçosamente) minha frustração e tristeza. Que são minhas sim, mas que não posso me privar de externar. Assim me despeço, reafirmando que estou a disposição daqueles que precisarem dos serviços das secretarias de agricultura e de obras, sem abrir mão do respeito e da cordialidade. E como mensagem final, digo que, se existem reclamações, críticas, sugestões, que elas sejam feitas de forma responsável, com vistas ao desenvolvimento de nossa cidade, pois não vou aceitar agressões gratuitas e que tem como intuito a desunião e o constrangimento. Meu nome é Marcos Rogério Hartmann, em 28 de outubro de 2014.

    terça-feira, 28 de outubro de 2014

    DESVIO PELA CIDADE DE MATA ATE VILA CLARA, UMA AVENTURA A MAIS MAS PELA NECESSIDADE.















































    A balça de Vila Clara esta em pleno funcionamento, toda reformada, em breve postarei fotos da mesma.




    Ponte cede e bloqueia trânsito na BR-287, entre São Pedro do Sul e Mata

    Parte da ponte, que tem 80 metros de extensão, cedeu cerca de um metro devido a um pilar que teria rachado

    Ponte cede e bloqueia trânsito na BR-287, entre São Pedro do Sul e Mata Gabriel Haesbaert/Especial
    Bloqueio ocorre no Km 313,5 da BR-287 em cima da ponte do Rio ToropiFoto: Gabriel Haesbaert / Especial
    Está bloqueado desde as 23h30min de segunda-feira o trânsito sobre a ponte da várzea  do Rio Toropi, no Km 313,5 da BR-287, entre São Pedro do Sul e Mata, na região central do Estado. Parte da ponte, que tem 80 metros de extensão, cedeu cerca de um metro devido a um pilar que teria rachado. Ninguém ficou ferido. A estrada é a principal ligação entre Santa Maria a São Borja. 

    Após várias ligações de motoristas relatando o problema na ponte na BR-287, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi até o local e bloqueou totalmente o trânsito. Com o bloqueio, nenhum veículo ou pedestre pode passar no trecho, um dos principais de ligação entre cidades da fronteira e do oeste gaúcho. 

    Segundo a PRF, o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit) foi acionado e diz que, durante a madrugada, não há como fazer uma análise da gravidade do problema. 

    Até que não seja feita a avaliação, a polícia orienta os motoristas a fazerem desvios pelas BRs, como a 158, que sai de Santa Maria em direção a Rosário do Sul, pegando depois a BR-290 até Rosário e dobrando à direita em direção a São Vicente do Sul, onde retorna à BR-287. Para quem vai do Centro do Estado até cidades como Santo Ângelo, São Luiz Gonzaga ou São Borja, outra rota alternativa é sair de Santa Maria e seguir até Cruz Alta, dobrando à esquerda em direção à fronteira.
    DIÁRIO DE SANTA MARIA

      segunda-feira, 27 de outubro de 2014

      FALTA DE LUZ.

      GOSTARIA DE FAZER UMA PERGUNTA, COM TODAS AS QUEDAS DE LUZ QUE ESTAMOS TENDO, QUEM VAI PAGAR OS ELETRODOMÉSTICOS QUE QUEIMAM.