Nossa Radio AO VIVO

domingo, 16 de fevereiro de 2014

para identificar os problemas de sono, é importante estar atento aos seguintes sintomas: - Dificuldade para adormecer ou permanecer dormindo (insônia); - Problemas para conseguir manter uma rotina regular de sono; - Dormir em momentos inapropriados; - Ter sono em excesso; - Apresentar comportamentos anormais relacionados ao sono como ronco, movimentação excessiva das pernas, sono fragmentado e acordar com dores de cabeça freqüentes. “A privação do sono pode comprometer a saúde e, consequentemente, a rotina do indivíduo, uma vez que é durante o sono que são produzidos alguns hormônios que desempenham papéis vitais no funcionamento de nosso organismo, como o hormônio do crescimento (GH), cuja produção ocorre durante a primeira fase do sono profundo; a leptina, hormônio capaz de controlar a sensação de saciedade; a serotonina, substância responsável pela sensação de prazer, entre outros”, explica Renata. A falta de sono, em curto prazo, pode causar dores no corpo, cansaço e sonolência durante o dia, irritabilidade, alterações repentinas de humor, perda da memória de fatos recentes, comprometimento da criatividade, redução da capacidade de planejar e executar, lentidão do raciocínio, desatenção e dificuldade de concentração. Segundo Renata Federighi, consultora do Sono da Duoflex, fonte: diário de santa maria, publicado em 15 de fev de 2014.