Nossa Radio AO VIVO

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Cidadania 05/02/2015

Alunos que participaram do Projeto Rondon retornam a Santa Maria

Mais de 30 oficinas foram aplicadas por alunos e professores em cidade do Ceará

Alunos que participaram do Projeto Rondon retornam a Santa Maria  Luiz Guilherme de Souza de Soares/Arquivo Pessoal
Foto: Luiz Guilherme de Souza de Soares / Arquivo PessoalMaurício Araujo
Após 17 dias em Tejuçuoca, no Ceará, oito alunos e duas professoras do curso de Direito da Faculdade de Direito de Santa Maria (Fadisma), estão de volta a Santa Maria. A turma participou do Projeto Rondon, na Operação Mandacarú. Na bagagem, vieram incontáveis experiências e a certeza de ter feito a diferença para uma comunidade em situação de vulnerabilidade social.

O projeto custeado pelo Ministério da Defesa reuniu, ainda, professores e estudantes da Universidade de Taubaté e da URI de Frederico Westphalen, totalizando um grupo de 30 pessoas. No período em que estiveram no município nordestino, os rondonistas ofereceram cerca de 30 oficinas de noções de cidadania e direito, meio ambiente, trabalho, tecnologia, produção e comunicação, além de incentivar os cidadãos a utilizarem o que o lugar lhes oferece, como a produção de palma (planta propícia em regiões com estiagem). 

O grupo, que viajou no mês passado, conseguiu atingir cerca de 1,5 mil pessoas com trabalhos que se iniciavam de manhã e iam até a noite e visavam capacitar e treinar a população.

_ O nosso lema é transformar o lugar para onde vamos. Com o Rondon, temos a oportunidade de formar profissionais mais sensíveis _ diz a professora Carolina Supitiz.

O resultado do projeto refletiu diretamente na vida dos alunos. Eles garantem que a convivência com uma realidade tão diferente os tornou mais conscientes a respeito de alguns assuntos, mas, especialmente, fez todos se sentirem realizados em contribuir com a comunidade.

_ Essa foi a chance que eles (comunidade) tiveram para aproveitar os conhecimentos que fomos transmitir. Demos o nosso máximo, pois sabemos que o projeto não retorna à cidade _ explica Luiz Guilherme de Souza de Soares, 20 anos.
Turma sentiu a falta de água
Um dos ensinamentos mais valiosos, revelaram os alunos, foi a consciência sobre o desperdício de água. Isso porque a barragem que abastece Tejuçuoca tem apenas 2% de água, e o líquido é impróprio para o consumo. É que não chove há quatro anos na cidade e são os caminhões-pipas que abastecem a população de 18 mil habitantes.

_ É tudo muito limitado. Inclusive a água, que é um bem básico para a vida. Sentimos na pele essa realidade _ conta Juarez Fernandez, 23 anos.

Ainda participaram desta edição do projeto Rondon a professora Olinda Barcellos e os estudantes Vanessa Medeiros, Nathalia Facco, Andressa Irigaray, Gasparino Corrêa, Kelen Anversa e João Pedro Soares.
 DIÁRIO DE SANTA MARIA