Nossa Radio AO VIVO

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Nematomorfos.



Recentemente fui chamado até o museu Pe Daniel Gargnin para identificar um animal muito estranho que um morador do interior do município encontrou enquanto lavava uma plantadeira com água de um riacho e levará ate este local. O animal foi me  apresentado dentro de um vidro de nescafé com água até a metade e este se encontrava vivo e permaneceu dessa forma por mais 20 dias quando soltei-o na natureza. Venho aqui neste espaço para fazer uma breve apresentação deste animal, para que o publico em geral tenha um maior conhecimento sobre seres que não são comuns de encontrar e que nos despertam muita curiosidade.
Filo Nematomopha (do grego nema, “fio”; morphe, “forma”)
Segundo Brusca & Brusca (2007) existem aproximadamente 320 espécies descritas neste filo, o nome do filo e o nome comum desses animais, derivam da aparência de fio ou forma de cabelo. São vulgarmente chamados de cabelo e vermes crina de cavalo. Apresentam geralmente de 1 a 3mm de diâmetro e até 1 metro de comprimento. Muitos com formas bem alongadas tendem a se torcer e dobrar sobre si mesmos de modo a dar uma aparência de nós complicados, e por isso muitas vezes são chamados de vermes gordianos (O rei Górdius da Frígia deu um nó dito formidável, “nó gordiano” e declarou que quem desatasse o nó seria o rei de toda a Ásia. Ninguem conseguiu ate que Alexandre, o Grande, cortou-o com sua espada, decidindo o assunto no estilo consistente com o resto de suas aventuras).
O ciclo de vida dos nematomorfos inclui uma fase juvenil parasitária e uma fase adulta de vida livre. Uma vez no inseto, em geral gafanhotos, baratas ou grilos, o nematomorfo cresce comendo o hospedeiro de dentro para fora. Ao atingir um dado tamanho, o nematomorfo segrega uma proteína que induz o inseto a procurar um corpo de água. O hospedeiro morre então afogado e liberta o parasita para a água, onde prossegue como adulto de vida livre. A forma como os juvenis infestam os insetos hospedeiros é ainda desconhecida.
Esses animais absorvem nutrientes através da parede do corpo dos tecidos ou fluidos dos hospedeiros.Os nematomorfos são triploblásticos, bilaterais, não-segmentados, vermiformes, com corpo longo e fino. Possuem blastoceloma espaçoso ou então reduzido pelo mesenquima. Não possuem estruturas especiais para excreção, circulação e troca de gases. São dióicos. Habitam ambiente de água doce, terrestres ou planctônicos marinhos, as larvas são parasitas de artrópodes.
Para maiores informações:
BRUSCA, R. C.; BRUSCA, G. J.2007. Invertebrados. 2. ed. Rio de Janeiro:Guanabara Koogan, 1098p.