Nossa Radio AO VIVO

sábado, 6 de dezembro de 2014

MATA RS Daniel Cargnin

                             Daniel Cargnin
                         Daniel Cargnin DESCOBRIDOR DA MADEIRA PEDRA
CLAUDIO BORTOLAS , PADRE Daniel Cargnin
Padre Daniel Cargnin
Nacionalidade
Residência
Nascimento
Local
Morte
2002 (72 anos)
Local
Atividade
Campo(s)
Conhecido(a) por
Padre Cargnin
Daniel Cargnin
Daniel Cargnin (Nova Palma, 1930  2002) foi um padre católico, paleontólogo amador e autodidata brasileiro.
Deu grandes contribuições à paleontologia do Rio Grande do Sul. Morou em Santa Maria entre 1964 e 1969, onde contribui com o acervo de paleontologia do Museu Vicente Pallotti.
Em 1969, junto com o padre Abraão Cargnin, seu irmão gêmeo, criou os museus de paleontologia da PUCRS e UFRGS.
Em 1976 mudou-se para a cidade de Mata, onde contribuiu enormemente para a preservação dos fósseis da região.
Em sua homenagem foi criada a Associação Padre Daniel Cargnin (APEDAC). A cidade de Mata também recebeu o Museu Padre Daniel Cargnin. O Sítio Paleontológico Largo Padre Daniel Cargnin é uma homenagem às suas contribuições. Vários fósseis foram denominados para prestigiá-lo, como o cinodonte mamaliano Therioherpeton cargnini.
Foi sepultado na cidade de Mata.
Referências
·         Livro Os Fascinantes Caminhos da Paleontologia. Autor : Antônio Isaia. Editora Pallotti.
Livro: "Cronologia Histórica de Santa Maria e do extinto município de São Martinho." 1787-1933. Vol 
   
·            

Descobertas paleontológicas da equipe da ULBRA em evidência

publicado em 15/08/2012 15h36
Obra sobre o tema terá sessão de autógrafos dia 15.08
O livro Museus e Fósseis da Região Sul – uma Experiência Visual com a Paleontologia, de Paulo César Manzig e Luiz Carlos Weinschütz, será lançado nesta quarta-feira, 15.08, às 20h, com sessão de autógrafos promovida pela Associação Padre Daniel Cargnin, em Santa Maria. Um dos artigos do livro aborda duas descobertas da equipe do paleontólogo da ULBRA, Sérgio Furtado Cabreira. Uma delas, é o esqueleto quase completo de Prestosuchus, retirado da localidade de Dona Francisca-RS (página 152). A outra descoberta caracteriza um novo dinossauro gaúcho, batizado de Pampadromaeus Barberenai (página 168). Esses materiais serão disponibilizados, em breve, no acervo do Museu de Ciências Naturais da ULBRA Canoas.
O livro pode ser consultado nas bibliotecas dos campi da ULBRA, em Cachoeira do Sul, Canoas, Carazinho, Guaíba, Gravataí, São Jerônimo, Santa Maria  e Torres, no RS; Itumbiara em Goiás; Ji-Paraná, Rondônia; e Palmas, Tocantins.
O quê: Sessão de Autógrafos do livro Museus e Fósseis da Região Sul – uma Experiência Visual com a Paleontologia.
Promoção: Ministério da Cultura e Prefeitura Municipal / Secretaria da Cultura de Santa Maria.
Quando: Dia 15.08, às 20h.
Onde: na Sociedade União dos Caixeiros Viajantes, na Rua Venâncio Aires, em Santa Maria.
Outras notícias da categoria Pesquisa
·         29/08/2014 ULBRA recebe intercambistas de Cabo Verde
·         23/08/2014 Reunião mensal da REGINP é realizada na ULBRA

·         - See more at: http://www.ulbra.br/imprensa/noticia/pesquisa/3134/descobertas-paleontologicas-da-equipe-da-ulbra-em-evidencia/#sthash.nSu420at.dpu I. Autor: Romeu Beltrão, EditoraPallotti, 1958.