Nossa Radio AO VIVO

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

SAÚDE.


Mais que o dobro de leitos na UTI

Após obras, tratamento intensivo do Hospital Universitário de Santa Maria acomodará até 82 pacientes

A saúde da região receberá um fôlego novo, com a construção de mais 82 leitos na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Universitário de Santa Maria (Husm). O edital da licitação da obra prevê o investimento de cerca de R$ 8,5 milhões na construção de dois andares acima do Pronto-Socorro (PS), com verbas do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf). A Central de UTI vai concentrar todos os leitos intensivistas do Husm. Serão 46 novos leitos somados aos 36 que serão transferidos ao novo prédio. As obras devem começar até o início de 2013 e serem concluídas em até dois anos.

– É uma ampliação muito importante, considerando a grande demanda que toda a região tem, principalmente de leitos de UTI adulta e para recém-nascidos – afirma o diretor clínico do Husm, Arnaldo Teixeira Rodrigues, ressaltando os leitos serão do Sistema Único de Saúde (SUS).

O total de pacientes atendidos em UTI no Husm vai mais que dobrar. A maior ampliação é de leitos destinados a recém-nascidos, que passarão de 18 para 42. Além disso, a reforma no prédio do PS, com a construção da Central de UTIs, vai garantir outras melhoras no atendimento:

– Com os leitos concentrados em um mesmo local, o trabalho dos profissionais vai melhorar, bem como o uso dos espaços do hospital – diz a diretora-geral, Elaine Resener.

Quando a obra for concluída, os quartos que hoje abrigam os atuais 36 leitos de UTI no Husm serão usados para outros serviços, ainda não definidos. Os equipamentos usados atualmente serão aproveitados nas novas instalações, e a compra dos instrumentos necessários será feita por licitação, que só poderá ser lançada quando a obra já estiver em andamento, de acordo com exigências do Rehuf. Mais profissionais da saúde precisarão ser contratados, o que deve ser feito de acordo com parâmetros do Ministério da Saúde (MS) que calculam a relação entre o número de leitos e de médicos, enfermeiros, técnicos, entre outros.

Carência de leitos deve ficar menor

De acordo com a coordenadora adjunta da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), Flávia Costa da Silva, a região precisa de 50 leitos de UTI adulta. Atualmente, há 30. Com a ampliação do Husm, a contratação de cerca de 10 leitos no Hospital Alcides Brum e a habilitação de outros no Hospital de Caridade de Santiago, que deve ocorrer em breve, a região poderá contar, com o número previsto pelo Ministério da Saúde.

– Como todo o Estado tem uma demanda grande por leitos, não se pode prometer que a carência da região será suprida. Se em outra região alguém precisar de internação e em Santa Maria houver leitos, será transferido para cá – explica Flávia.
diário de santa maria.