Nossa Radio AO VIVO

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Jovem é denunciado por matar colega dentro do quartel

No Regimento Mallet14/11/2014 | 12h46Atualizada em 14/11/2014 | 15h39

Para o Ministério Público Militar, autor de tiro cometeu homicídio triplamente qualificado

Jovem é denunciado por matar colega dentro do quartel Jean Pimentel/Agência RBS
Local do crime foi isolado pelo Regimento Mallet no dia 6 de novembroFoto: Jean Pimentel / Agência RBS
O autor do disparo de fuzil que atingiu o jovem soldado Roger Lazaretti Rodrigues, 18 anos, dentro do Regimento Mallet, no dia 6 deste mês, foi denunciado pelo Ministério Público Militar por homicídio doloso, quando há intenção de matar. A denúncia foi encaminhada à Justiça nesta quinta-feira.
O caso agora está nas mãos do juiz auditor Celso Celidonio na 3ª Auditoria Militar Federal em Santa Maria. O magistrado pode acolher a denúncia ou não. A decisão deve ser tomada na próxima terça-feira.
Sem dar detalhes sobre a denúncia, segundo o promotor da Justiça Militar Federal, Soel Arpini, o caso foi tipificado por homicídio triplamente qualificado.
Caso a denúncia seja aceita pelo juiz e o autor seja condenado, a pena para homicídio qualificado, segundo o Código Penal Militar, pode variar de 12 a 30 anos de prisão. É o número e o tipo de qualificadora que irá determinar, conforme a avaliação do juiz, a pena a ser cumprida.
O autor do disparo foi preso em flagrante no dia do crime. Ele permanece preso em uma unidade militar do Exército. Junto com a denúncia, o MP Militar pediu à Justiça que a prisão seja convertida para preventiva. Com isso, o autor deve permanecer preso durante o processo. Cabe recurso.
Rodrigues foi morto pelo colega com um tiro de fuzil durante a troca da guarda. A investigação foi feita pela Polícia do Exército (PE), que fez a perícia no local e ouviu as cerca de três testemunhas que presenciaram o disparo e a morte de Roger. O Regimento Mallet sempre disse que o Exército tratava o caso como acidente.

NOTÍCIAS RELACIONADAS