Nossa Radio AO VIVO

sexta-feira, 11 de maio de 2012

CAMPANHA DO AGASALHO .


CAMPANHA DO AGASALHO

Campanha em novas mãos

Decisão da prefeitura em repassar ação social é questionada

A decisão da prefeitura de Santa Maria em não realizar a campanha do agasalho este ano pegou de surpresa muita gente, inclusive a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), que deve assumir o comando da iniciativa na cidade. Além disso, o presidente da União das Associações Comunitárias (UAC), Rodrigo dos Santos, que representa associações de 140 vilas do município, acredita que a ausência do Executivo pode comprometer a distribuição dos donativos para as famílias pobres.

A justificativa da prefeitura para não participar da ação é amparada na lei eleitoral e justificada pelo secretário de Relações e Governo e Comunicação, Giovani Mânica. Como estamos em ano de eleição, o prefeito Cezar Schirmer (PMDB) não quer deixar chance para que haja qualquer interpretação errada sobre esse trabalho, já que a lei eleitoral limita a distribuição de bens ou benefícios em ano de pleito.

– É uma precaução do prefeito. A campanha do agasalho não será prejudicada de maneira alguma por causa disso – garantiu Mânica.

Para não deixar sem ajuda as famílias que precisam de agasalho nesse inverno, a prefeitura optou por passar a campanha para entidades locais que, costumeiramente, colaboram com a realização do evento. Angela Saccol Bagolin, lojista integrante do CDL, que vai coordenar a campanha, explica como ocorreu o convite.

– Para nossa surpresa, ela (a prefeitura) recebeu uma recomendação do promotor eleitoral que seria melhor não fazer a Campanha do Agasalho. Foi quando o Gabinete da Primeira-dama nos ligou e pediu para estar à frente – contou Angela.

A lojista disse ainda que a estruturação de toda a arrecadação começa a se desenhar, mas ainda não há definições sobre alguns detalhes, como voluntários e local para receber todos os donativos. Em um primeiro momento, Angela diz que alguns lojistas devem ceder funcionários para trabalhar na ação. Além disso, ela espera a colaboração de voluntários para ajudar nesse trabalho. Sobre o local para armazenar os mantimentos recebidos, Angela conta que, em um primeiro momento, tudo ficará guardado na sede da CDL.

Depois disso, se a prefeitura permitir, a intenção é usar um ginásio que atualmente é utilizado pela Defesa Civil e, eventualmente, pelo gabinete da primeira-dama.

Para o presidente da UAC, Rodrigo Santos, a prefeitura se equivocou ao ficar fora da campanha.

– Se fosse por isso (ano eleitoral), a prefeitura teria de parar agora mesmo de investir em outras frentes. A prefeitura errou. É ela a grande aglutinadora da campanha. O fato dela estar envolvida faz com que outras entidades também se somem. É lamentável que a prefeitura tenha lavado as mãos – critica Santos.