Nossa Radio AO VIVO

terça-feira, 8 de maio de 2012

NICO FAGUNDES.



  • Um programa gravado neste fim de semana, com um público de cerca de 9 mil pessoas, e que irá ao ar a partir do próximo domingo, marca a despedida do apresentador Nico Fagundes, 77 anos, que depois de três décadas deixou a apresentação do Galpão Crioulo para o sobrinho Neto Fagundes. A atração – que foi gravada em Venâncio Aires – comemora os 30 anos do programa e conta com 38 atrações no palco.

    A trajetória do Galpão Crioulo começou em abril de 1982. São 30 anos ininterruptos com o mesmo sucesso. São mais de 1,5 mil edições no ar, gravadas em estúdio, no campo, no palco ou participações em eventos.

    Entre os momentos mais emocionantes que o público verá no ar – divididos em três domingos – estão a apresentação de Berenice Azambuja e Gaúcho da Fronteira, Fátima Gimenez, Juliana Spanevello, Loma e Maria Luiza Benitez cantando Céu, Sol, Sul Terra e Cor, e Luiz Carlos Borges, Beto Mayer e Teixeirinha Filho cantando Querência Amada.

    Antônio Augusto Fagundes nasceu em Alegrete em 4 de novembro de 1934 – município que homenagearia com a composição de Canto Alegretense, um dos hinos da música regionalista gaúcha. Chegou a Porto Alegre aos 20 anos e rapidamente se enturmou com os fundadores do Movimento Tradicionalista Gaúcho. Inicialmente atuou como poeta e divulgador da obra de, entre outros, Aparício Silva Rillo e Jayme Caetano Braun. Ele estava no comando do programa desde que o Galpão Crioulo foi ao ar pela primeira vez.

    – De lá para cá, quanta gente boa passou pelo Galpão Crioulo. Muitos já se foram, mas a lembrança deles permanecerá – afirmou o apresentador em dua coluna do último sábado na Zero Hora.